um-tipo-especial
Meus Desencontros

Um tipo especial

Por em 12 de fevereiro de 2016

Para ler ouvindo:

 

EXPECTATIVAS BEIJAVAM MEUS PÉS COMO ONDAS BEIJAM A PRAIA. Elas vinham ao meu encontro de forma súbita, não me davam escolhas, meus olhos apenas refletiam e minha boca apenas moldava em palavras o que saia dos olhos dela. Eles nunca mentiam pra mim.

Seu sorriso me trazia mais convicções que dúvidas. Ela sempre me servira de norte, como um farol a iluminar o porto seguro que é o seu abraço. Mas, agora, os papéis pareciam estar invertidos e, aos poucos, eu ia me tornando professor e mestre de tudo que com ela aprendi.

Ela parecia viver uma espécie de amnésia agora, seus medos intoxicavam seus pensamentos e seu coração, e ela já não acreditava nas certezas que outrora me deu.

E embora a rosa agora insistisse em ferir as mãos de seu jardineiro fiel, meu amor por ela jamais sessaria. Queria que ela caísse em si quanto a isso.

Vê-la me trazia a certeza que meu amor por ela não era como esses amores infinitos que duram tanto quanto dura o minuto que leva para o algodão doce derreter na boca, ou o tempo que uma estrela cadente leva para rasgar o céu e depois desaparecer.

Ela não sabe, mas esculpiu e reparou meu coração de tal forma, que hoje, além desse amor puro, inspira também uma esperança luminosa, e uma coragem e determinação sem limites. Eu me doo e me recebo de volta todos os dias, em cada sorriso que ela dispara em minha direção.

Talvez ela subestime o fato de ter conquistado o coração, a inspiração, as palavras e os sentimentos de um escritor. Mas a nossa história eu jamais poderia escrever sozinho.

Afinal, se permitir é uma das mais autênticas formas de amor próprio. É mais que abraçar pessoas e oportunidades. É mais que cantar o refrão de “Tempos Modernos”.

De forma incondicional e subliminar aprendi isso com ela. E talvez por isso, eu me sinta tão afortunado por nossos caminhos terem se cruzado nessa vida. Ela era a resposta às minhas preces. E por que não ser a dela também?

Sei que ela nunca foi daquelas que fazem sentido, mas graças a ela, eu havia me tornado um daqueles tipos especiais que fazem sentir.

 

Imagem do post: Tumblr

TAGS

12 de fevereiro de 2016

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR
Pra-ela-dar-o-nome
Pra ela dar o nome

14 de julho de 2016

O-que-acho-que-sei-sobre-o-amor
O que acho que sei sobre o amor

16 de junho de 2016

escarlate
Escarlate

7 de junho de 2016

DEIXE UM COMENTÁRIO

Brasil

Somos um blog sobre relacionamentos, desencontros da vida e situações do acaso. Mas não espere encontrar a solução para os seus problemas em nossos textos. Não somos donos de divãs, e nem ousamos ser, mas somos todos ouvidos se você quiser compartilhar suas histórias, seus pensamentos e, quem sabe, um pouquinho da sua vida. Esperamos que você curta cada linha que a gente escrever, e se você parar para refletir um pouco sobre elas, já valeu a pena ter encontrado você por aqui. Seja bem-vindo!

CATEGORIAS
CURTA NOSSA PÁGINA
Receba por email

Cadastre o seu e-mail e receba conteúdo exclusivo do blog, dicas e acompanhe nossas atualizações.


@MEUSDESENCONTROS
ARQUIVOS