Sobre as mudanças inevitáveis da vida
Meus Desencontros Nostalgia

Sobre as mudanças inevitáveis da vida

Por em 21 de outubro de 2014

Para ler ouvindo:

 

Eu tinha um trabalho que amava. O salário não era lá aquelas coisas, mas eu adorava o que fazia, e tinha colegas que transformavam  os dias em uma grande festa. Óbvio que nem tudo são flores e tínhamos nossos dias ruins. Mas era uma equipe unida, que fazia um bom trabalho e se divertia muito. Eu me sentia feliz, realizada.

Numa segunda-feira chuvosa houve uma redução de custos e arrancaram nosso mundinho feliz. Lembro que fiquei sem chão na hora – a até alguns dias depois. Eu não acreditava. Aí tive que reaprender a fazer tudo que eu fazia antes. Da noite para o dia minha rotina virou de cabeça para baixo.

Quando comecei no novo emprego, eu chorava! O salário era maior e as pessoas pareciam legais, mas eu queria o meu mundinho de volta. E eu tive! Conheci novos colegas, refiz minha nova rotina e abri meu coração para novas oportunidades. Fiz amigos que quero levar para o resto da vida, e aqueles colegas que transformavam meu dia em festa continuam na minha vida. A amizade não precisa ser diária, ela precisa ser verdadeira.

O que eu quero dizer com essa história é que mudanças são inevitáveis. Você não vai ficar no mesmo emprego pra sempre (a não ser que seja funcionário público, claro). Assim como seus colegas também partirão para outras jornadas. O colégio acabou, você se formou, e foi cada um para um lado diferente, mas aposto que você tem amigos até hoje daquela época, não?

Outro exemplo: sabe aquele vazio no peito de quando você termina um relacionamento? Óbvio que dói mais pra quem levou o pé na bunda do que pra quem terminou, mas os dois sofrem. Eles vão ter que se acostumar a viver sem o outro. Terão que se readaptar a uma nova realidade, cada um por um caminho novo. E não adianta fugir, as lembranças continuarão lá até você aprender a transformá-las em algo bom.

Quanto ao tempo para se acostumar, é relativo. Alguns demoram dias, outros meses e até anos, mas o vazio passa, e abre caminho para novos acontecimentos. O acaso não brinca em serviço e ele com certeza vai te surpreender muito por aí.

A vida é feita de chegadas e partidas, de encontros e desencontros, de fins e recomeços. A vida é feita de etapas. Mais cedo ou mais tarde você terá que finalizar uma para começar tudo outra vez. Cabe à você saber aproveitar o lado bom dessas mudanças. Em últimos casos você vai ter lembranças e histórias inesquecíveis para contar.

 

Imagem do post: Tumblr

TAGS
VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR
Pra-ela-dar-o-nome
Pra ela dar o nome

14 de julho de 2016

O-que-acho-que-sei-sobre-o-amor
O que acho que sei sobre o amor

16 de junho de 2016

escarlate
Escarlate

7 de junho de 2016

3 Comentários
  1. Responder

    Rafael

    28 de outubro de 2014

    Muito bom! Veio numa boa época! 😉

  2. Responder

    Hiram

    22 de outubro de 2014

    ótimo texto!

    É bem isso mesmo! A vida segue e sempre vem coisas boas pra gente.

    =)

  3. Responder

    Alexandra

    22 de outubro de 2014

    NEW IS ALWAYS BETTER!!! \o/ Mudança é recomeço, ar fresco, oportunidade!!! É sensacional! O que passou um dia já foi novo e por isso também foi demais, lindo, perfeito. Uma vez que a gente saiba separar as áreas que precisam de mudanças das que vão muito bem obrigada, não temos que ter medo, mas sim vontade de buscar o novo :)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Brasil

Somos um blog sobre relacionamentos, desencontros da vida e situações do acaso. Mas não espere encontrar a solução para os seus problemas em nossos textos. Não somos donos de divãs, e nem ousamos ser, mas somos todos ouvidos se você quiser compartilhar suas histórias, seus pensamentos e, quem sabe, um pouquinho da sua vida. Esperamos que você curta cada linha que a gente escrever, e se você parar para refletir um pouco sobre elas, já valeu a pena ter encontrado você por aqui. Seja bem-vindo!

CATEGORIAS
CURTA NOSSA PÁGINA
Receba por email

Cadastre o seu e-mail e receba conteúdo exclusivo do blog, dicas e acompanhe nossas atualizações.


@MEUSDESENCONTROS
ARQUIVOS