Se despedindo de 2014
Meus Desencontros Nostalgia

Se despedindo de 2014

Por em 29 de dezembro de 2014

Para ler ouvindo:

 

Quando a gente pensa no ano que está acabando, para pra pensar que 2014 foi intenso, não é mesmo? Provavelmente você viajou, festou, mudou de trabalho ou de casa, pensou em mudar de vida, enfim, deve ter sido emocionante.

Esses dias estava pensando no que realizei:

Eu fiz uma viagem, mas ela não foi simples. Estive em cinco países da Europa durante vinte dias, planejei e executei tudo sozinha. Fui aonde a intuição mandava ir, dormia na hora que queria, comia o que tivesse vontade. Andei, andei e me encontrei na forma mais ousada e corajosa que poderia ser.

Em 2014 eu me apaixonei. Intensifiquei amizades. Desfiz alguns relacionamentos. Descobri que eu me amava de verdade.

Voltei a escrever, mas não foi para um blog só, foram três! E todos com assuntos bem diferentes.

Busquei autoconhecimento em um grupo de estudos. Tive que ir fundo e aceitar olhar para minhas sombras e medos. Abri a mente para ver que não era perfeita nem tão boa onde achava que era, que isso na verdade era uma ilusão. E ao invés de me achar inferior vi que um mundo de possibilidades se abria com uma simples mudança de atitude.

Também foi um ano de cafés suspensos. Uns disseram “temos que nos ver”, “não vou esquecer”, “na próxima vai dar certo, “não vou te deixar esperando” e bem… todos eles continuam do mesmo jeito.

Reencontros marcantes aconteceram. Alguns para encerrar de vez alguma história e outros para relembrar dos tempos da faculdade. Pessoas vieram e foram embora. E a cada uma delas agradeço imensamente a experiência.

Em 2014 desenvolvi o hábito de meditar diariamente. Recentemente consegui chegar à uma hora de meditação por dia!

Também trabalhei, trabalhei e trabalhei mais um pouco.

Que ano mais profundo esse! E você? Revisou aquela listinha com a qual se comprometeu no último réveillon? Viu que prometeu demais e fez de menos? Ou conseguiu alcançar seus objetivos? Convido você a compartilhar seu 2014 aqui.

E para se preparar para o ano que já está chegando que tal pensar assim:

Diante de um oceano tão grande às vezes podemos nos sentir tão pequenos e tão apegados ao medo que simplesmente parece mais fácil ficar onde está.

Só que sua natureza não é aqui, é lá. E se você parar por um momento e olhar além do medo, verá que tem uma coragem do tamanho daquele oceano.

Ele te chama para seguir suas correntes e só isso que você precisa fazer, nadar a favor delas.

Você sabe dele e ele sabe de você. É só ir ao encontro. #partiu2015

 

Imagem do post: Tumblr

TAGS

29 de dezembro de 2014

29 de dezembro de 2014

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR
Pra-ela-dar-o-nome
Pra ela dar o nome

14 de julho de 2016

O-que-acho-que-sei-sobre-o-amor
O que acho que sei sobre o amor

16 de junho de 2016

escarlate
Escarlate

7 de junho de 2016

DEIXE UM COMENTÁRIO

Brasil

Somos um blog sobre relacionamentos, desencontros da vida e situações do acaso. Mas não espere encontrar a solução para os seus problemas em nossos textos. Não somos donos de divãs, e nem ousamos ser, mas somos todos ouvidos se você quiser compartilhar suas histórias, seus pensamentos e, quem sabe, um pouquinho da sua vida. Esperamos que você curta cada linha que a gente escrever, e se você parar para refletir um pouco sobre elas, já valeu a pena ter encontrado você por aqui. Seja bem-vindo!

CATEGORIAS
CURTA NOSSA PÁGINA
Receba por email

Cadastre o seu e-mail e receba conteúdo exclusivo do blog, dicas e acompanhe nossas atualizações.


@MEUSDESENCONTROS
ARQUIVOS